quinta-feira, 8 de janeiro de 2009

«Look what you've done to me...



...you've made me very famous, and I thank you»

Foi com estas palavras que o Bono voltou ao palco (após vir directamente dos bastidores com "Daddy's Gonna Pay Your Crashed Car") para o encore em Sydney, através da personagem Mr. Macphisto - ainda hoje amada pelos fãs - na recta final da digressão Zoo TV. Mas para além da diabólica estrela de rock cansada e gasta, mas cínica, sarcástica e egomaníaca, o Bono ainda tinha outros dois alter-egos nesta fase: Mirrorball Man (que foi usado apenas em 1992 - uma espécie de tele-evangelista burlão em Las Vegas) e o The Fly (protótipo perfeito da estrela de rock vestida em cabedal e óculos escuros, egomaníaca, sexual, arrogante, irónica).

É mais do que sabido que os U2 preparam-se para lançar o novo disco, No Line On The Horizon, e que pretendem que este se afaste dos últimos trabalhos.
Mais feliz do que isso é a hipótese - cada vez maior - de que o Bono volte a surgir sob forma de personagens. Querem indícios?

Na recentemente lançada última edição da revista Q, o Bono, em vez dos tradicionais óculos de sol quem tem vindo a usar nos últimos anos, surge com os olhos carregados de eyeliner e rímel. Para além disso, na sessão fotográfica, usa um chapéu de côco. Mas o mais interessante é a postura e a pose nas fotografias: são pouco "Bono".

A acrescentar a isto, a determinada altura, o Bono diz «I am sick of Bono and I am him».

O último reforço à teoria dos alter-egos, é o facto de se saber que, líricamente, no novo disco, o Bono afastou-se dos relatos na primeira pessoa de All That You Can't Leave Behind e de How To Dismantle An Atomic Bomb, para incorporar personagens e descrições na terceira pessoa, como as de um agente da polícia francês ou um correspondente de guerra no Médio Oriente...

2 comentários:

Rob disse...

esperemos que sim... seria uma lufada de ar fresco...

«I am sick of Bono and I am him» - ainda bem que não sou o unico a pensar assim...



P.S. Será que vamos ter uma chamada telefónica para o Obama a meio dos concertos =)....

Zunkruft disse...

Acho que até os fãs estão cansados do Bono. Parte da culpa do cansaço do público dos U2 também é do Bono.
A mudança de sonoridade (fora da zona de conforto) e o Bono não ser o Bono é mais-do-que benvindo, para a revitalização dessa imagem.

Chamada para o Obama, não sei... Mas já que fizeram ligações em directo por satélite à guerra na ex-Jugoslávia...